Relatório Semanal Mercado de café no Brasil – 26 a 30 de julho de 2021 | Atlantica
Ordem Mínima
+55 35 3222 0495 Av. Princesa do Sul, 1885 | B. Rezende, Varginha, MG, Brasil | CEP: 37062-447
  1. Início
  2. /
  3. Relatório de mercado
  4. /
  5. Relatório Semanal Mercado de...
  1. Início
  2. /
  3. Relatório de mercado
  4. /
  5. Relatório Semanal Mercado de...
  1. Início
  2. /
  3. Relatório de mercado
  4. /
  5. Relatório Semanal Mercado de...

Relatório Semanal Mercado de café no Brasil – 26 a 30 de julho de 2021

por jul 30, 2021Relatório de mercado0 Comentários

Siga e ouça no spotify! Novos episódios aos sábados pela manhã.

KCNY e câmbio
O mercado de café acompanhou de perto o clima no Brasil, após a severa geada do dia 20/07. Ao longo da semana, houve correções das altas expressivas da semana anterior.

  • Na manhã de sexta feira o mercado de café na bolsa de NY recuou forte, após os primeiros relatos de a geada ter sido menos abrangente que na semana anterior;
     
  • O contrato setembro/21 encerrou a semana cotado 179,55 centavos de dólar por libra peso na bolsa de NY, uma variação semanal negativa de 945 pontos.
     
  • Ainda há risco de geada na madrugada entre sexta (30) e sábado (31).
     
  • O real perdeu forças em meio ao conturbado cenário político brasileiro e dólar mais forte com uma maior aversão ao risco global. O crescente número de casos de Covid-19 pela variante Delta está no radar do mercado.

Setembro/21: Mín: 178,60 | Máx: 215,20 | Last: 179,55 USC/lb
BRL/USD: Mín: 5,0400| Máx: 5.2294 | Last: 5.1880

*Dados até a finalização deste relatório
 


CLIMA
 

  • Novas geadas ocorreram na madrugada de hoje (30/07), com intensidade moderada em algumas áreas de café no Sul de Minas, Mogiana e Paraná. A princípio,foram menos abrangentes e severas que em 20/07, com as temperaturas parando de cair ao longo da noite. Há relatos de novas áreas danificadas, mas até agora não parecem ser significativas em escala;
     
  • A massa de ar frio e condições de geadas no Brasil ainda devem permanecer até o dia 1º de agosto. Nesta semana foram divulgadas várias fotos e vídeos de neve no Sul, fenômeno muito raro no país, de clima tropical;
     
  • No rigoroso e atípico inverno deste mês de julho, as geadas atingiram diversas culturas, como o café, milho, cana-de-açúcar, frutas, hortaliças, trigo e outros. Segundo os economistas, as perdas nos alimentos provocadas pelas ondas de frio, somadas à crise hídrica, podem refletir em aumento da inflação no Brasil e preços mais altos para os consumidores finais, mas não há risco para o abastecimento;
     
  • Os danos causados no café pelo frio extremo vão além das queimas de folhas pela geada e poderão ser quantificadas com maior precisão apenas com o tempo. Em áreas onde as geadas foram mais intensas, podem haver podas. A massa de ar frio em temperaturas acima do ponto de congelamento ao passar e permanecer sobre tecidos mais tenros, pode causar ressecamento de gemas apicais e reprodutivas e desidratação das folhas jovens, com efeito negativo na capacidade fotossintética e reprodutiva da planta.

MERCADO DOMÉSTICO e FOB
 

  • Com os riscos do mercado, os exportadores saíram temporariamente da praça e/ou operaram a semana com muita cautela nos negócios ME e MI; 
     
  • Na demanda FOB, a dificuldade com reposição e níveis de NY travaram o mercado.
     
  • Lado vendedor curto no MI, na expectativa por novas altas;
     
  • Na Zona da Mata, a colheita está estimada em 90%;
     
  • Os produtores estão atentos às chuvas de setembro, extremamente importantes para a safra 22;
     

LOGÍSTICA

  • No início da semana houve manifestação de caminhoneiros no porto de Santos contra as altas dos combustíveis, afetando o depósito e retirada de contêineres;
     
  • Os cancelamentos e omissões de embarques programados seguem ocorrendo sem aviso prévio;
     
  • Menor disponibilidade de contêineres observada com a MSC, Hamburg Sud e Hapag Lloyd;
     
  • Indisponibilidade de navio ou espaço para:
    • Colômbia: todas as solicitações, com todos os armadores, foram declinadas por falta de espaço em navios;
    • Europa: para a maioria dos destinos há espaço apenas para Setembro;
    • USA: todas as solicitações, com todos os armadores, foram declinadas por falta de espaço em navios;
    • Japão: algumas reservas, para lotes menores, foram confirmadas para final de Agosto.

COVID-19 NO BRASIL

Pessoas que receberam a primeira dose: +983 mi (46,7% da população)
Pessoas totalmente vacinadas: +40.2 mi (19% da população)
Casos: + 19.8 milhões
Mortes: 554.626  mil 

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.