Relatório Semanal – Mercado de café no Brasil - 5 a 9 out 2020 - Atlantica

(35) 3222-0495   |    (31) 98258-7114   |   Seg-Sex 08h às 18h   |   Av. Princesa do Sul, 1885 – Jardim Andere, Varginha – MG, 37062-180

KCNY e BRL/USD
Nesta semana, o mercado esteve mais calmo: KCZ0 oscilou entre 106.20 e 112.45. O real operou entre a mínima de 5.4865 e máxima de 5.6785 em relação ao dólar.

MERCADO INTERNO E EXTERNO
Mercado interno e externo pouco ativos e com poucos negócios. Os produtores, além de capitalizados com as vendas à bons preços em semanas anteriores, acreditam e aguardam pela retomada dos preços de café. Não obstante, estão cautelosos quanto à venda da safra 21/22, devido ao clima. Também há alto fluxo de café nos armazéns e maior prazo para pagamento.

TEMPO E CLIMA
As temperaturas máximas nas regiões produtoras estiveram em média, acima dos 35ºC, próximas aos níveis máximos históricos, e há baixa umidade relativa do ar. Essas condições, além de serem estressantes para a espécie arábica, favorecem a evapotranspiração, reduzem a eficiência da planta, favorecem o ataque de pragas, etc. Muitas lavouras apresentam desfolhamento e sintomas de déficit hídrico.

Ao longo desta semana foram registradas chuvas irregulares e com volumes abaixo do normal para outubro. Com as altas temperaturas, em algumas regiões as pancadas de chuva vieram acompanhadas de queda de granizo, como nas Matas de Minas/ Zona da Mata. Na região da Alta Mogiana, não chove há mais de 100 dias.

A segunda florada, muito intensa, se abriu em meio à estiagem, baixa disponibilidade de água de solo e a uma forte onda de calor. Há previsão de chuvas para os próximos dias de outubro nas regiões cafeeiras.

REGIÕES PRODUTORAS
Durante esta semana conversamos com 31 produtores parceiros da Atlantica nas regiões do Sul de Minas, Mogiana, Cerrado, Norte de Minas e Matas de Minas. Todos os entrevistados já finalizaram a colheita 20/21, de elevada produção e qualidade acima da média.

Em virtude da elevada produção em 20/21, do consequente depauperamento das plantas, da preocupação com o déficit hídrico e da bienalidade negativa, é unânime a expectativa de que a colheita 21/22 será ao menos 30% menor, o que pode variar em diferentes regiões e condições de clima. Em virtude das condições das lavouras, muitos produtores estão realizando renovação das mesmas através de podas.

LOGÍSTICA INTERNACIONAL
A dificuldade com espaço em navio e contêineres padrão alimento seguem sendo uma realidade. Reforçamos o pedido aos clientes do envio antecipado das Shipping Instructions e que se certifiquem com o armador no momento do fechamento do contrato de frete se há unidades garantidas. Atuar com antecedência nos bookings é essencial para que os embarques ocorram sem atrasos.

Vamos continuar acreditando e investindo na cultura do café!

Fiquem bem,

Equipe Atlantica Coffee