Notícias

Café sustentável: a importância da sustentabilidade para o futuro da cafeicultura no Brasil

Café sustentável: a importância da sustentabilidade para o futuro da cafeicultura no Brasil

A sustentabilidade é um assunto de grande importância para o futuro da cafeicultura no Brasil e demais países produtores, que está sendo cada vez mais discutido pela sociedade e transformando o agro no mundo todo.

 

O conceito de sustentabilidade no café nasceu da necessidade de proteger o meio ambiente e o bem estar das pessoas envolvidas na produção de café, o que implica em adotar práticas eficientes em termos econômicos, respeitar a capacidade de suporte do meio ambiente e ser, ainda, instrumento de justiça social, promovendo a inclusão social.

 

Os consumidores vêm se preocupando mais com a origem dos alimentos, assim como na segurança ao longo do seu processo produtivo.  Há uma crescente demanda, particularmente em países desenvolvidos, por produtos saudáveis e corretos sob o aspecto social, que possibilitam a incorporação de novos atributos de qualidade.

 

São notórios os esforços do segmento da cadeia produtiva do café brasileiro para fazer da cafeicultura no Brasil referência em sustentabilidade no respeito à natureza e às pessoas envolvidas na produção.

 

Diante desse cenário, produção de café sustentável é imprescindível para o fortalecimento da competitividade e lucratividade da cadeia do agronegócio do café  brasileira e até mesmo sobrevivência da cafeicultura no Brasil e no mundo.

 

MERCADO DE CAFÉ BUSCA CAFÉS SUSTENTÁVEIS

 

Nos últimos anos, estamos vivenciando novas tendências de consumo no setor, como o aumento do consumo de café fora de casa e no trabalho, o sucesso das máquinas de café de monodose, o aumento da quantidade de cafeterias de terceira onda, lojas especializadas em café, etc.

 

O aumento da variedade de cafés diferenciados nas prateleiras dos supermercados, como café gourmet, fresco, orgânico, café certificado, artesanal, especial, etc também demonstram o novo modelo de compra dos consumidores que buscam por mais experiência nos cafés diferenciados, tanto no mercado interno como no externo.

 

Os atributos de qualidade de café sustentável consideram além das características físicas, como origem, variedade, cor e tamanho, as condições de trabalho, de produção, gestão e ambientais.

 

Os conceitos de diferenciação entre café de qualidade e sustentabilidade precisam andar juntos no negócio, sendo entendidas como oportunidade de negócio que cria valor agregado ao café sem comprometer o equilíbrio entre os aspectos econômicos, ambientais e sociais da produção.

 

A exportação de café no Brasil precisa sempre estar atenta aos movimentos de mercado quando se trata de café e sustentabilidade, assim como as grandes torrefações de café no mundo já estão fazendo.

 

A orientação das ações de inovação de uma exportadora de café precisa estar direcionada à incentivar e fomentar a sustentabilidade na produção e comercialização de café no Brasil.

 

A PRODUÇÃO DE CAFÉ SUSTENTÁVEL NO BRASIL

 

O Brasil, considerado o maior país produtor de café no mundo, é privilegiado pelas condições de clima, relevo, solo, temperatura, umidade, etc que favorecem a produção de café. Ao longo dos anos, houve significativo aumento da produtividade na cafeicultura brasileira com os avanços tecnológicos para a produção agrícola.

 

Há de se destacar que o desafio para atender os critérios de sustentabilidade para certificação de café dos produtores brasileiros é ainda mais árduo, uma vez que as leis trabalhistas e ambientais brasileiras são consideradas uma das mais avançadas e rigorosas do mundo.

 

Assim, as altas taxas de produtividade da atividade no Brasil, são alcançadas num rígido cenário de proteção ambiental e social, o que posiciona o café brasileiro como ainda mais competitivo.

 

Além das rígidas exigências da legislação brasileira no âmbito ambiental e social, é notória a pressão de demanda dos consumidores e players do mercado por café sustentável, que pedem por alimentos rastreáveis e que sejam produzidos respeitando as boas práticas ambientais, econômicas, sociais e produtivas dentro e fora da porteira.

 

A cafeicultura no Brasil se destaca por décadas na liderança em produção e exportação de café, e hoje direciona os esforços para fortalecer a produção sustentável de cafés de qualidade no Brasil, visando o futuro da cafeicultura e das próximas gerações.

 

O futuro da cafeicultura no Brasil depende da sustentabilidade na produção que visa a adoção de boas práticas ambientais, sociais e econômicos do mundo todo.

 

CAFÉ CERTIFICADO

Os consumidores em todo o mundo se encontram mais exigentes com a questão da responsabilidade sócio-ambiental da exportação de café no Brasil, bem como os tipos de grãos oferecidos.

 

Atualmente, os exportadores de café no Brasil vêm buscando aumentar a oferta de cafés diferenciados, que têm qualidade superior ou certificado de práticas sustentáveis, buscando atender a demanda mundial para os variados tipos de grãos de café.

 

Tendo em vista essas novas necessidades, foram criadas as certificações, cujo objetivo é assegurar ao consumidor o respeito às leis trabalhistas e ambientais do país de produção e adoção aos critérios internacionais de boas práticas sociais, ambientais e econômicas, levadas em consideração para a produção de café sustentável no Brasil.

 

A certificação permite  um controle do fornecedor no que concerne às adequações às boas práticas agrícolas, ambientais, trabalhistas etc. A organização, gestão, liquidez, abertura de mercado e melhoria no preço pago ao produtor pelo café, são algumas das vantagens de ter o café certificado.

 

Dessa forma, a certificação se faz uma excelente ferramenta para se alcançar a sustentabilidade, pois elas caminham para um objetivo em comum. Assim, o café certificado traz maior segurança ao consumidor, uma vez que passaram por rigorosas auditorias dos órgãos reguladores.

 

A exportadora de café Atlantica Coffee entende que as certificações contemplam requisitos necessários para uma produção economicamente viável, ambientalmente correta e socialmente justa.

 

Vale ainda ressaltar que, a certificação é um caminho para a sustentabilidade e os conceitos não devem se confundir. A sustentabilidade é o objetivo e a certificação é uma das ferramentas para alcançá-lo.

 

Dessa forma, acreditamos no valor das mesmas e investimos para que nossos parceiros produtores se adequem às certificações.

 

Trabalhamos com cafés certificados e programas como:

UTZ, Rainforest Alliance, Programa de certificação da Starbucks C.A.F.E Practices , 4C e Certifica Minas.

 

SUSTENTABILIDADE NA ATLANTICA COFFEE

 

Considerada uma das maiores exportadoras de cafés do Brasil, a Atlantica Coffee acredita fortemente na importância da sustentabilidade para o futuro da cafeicultura no Brasil.

 

Estamos em constante busca por inovação para cumprir com nossa responsabilidade em fornecer para o mundo café sustentável, considerando o tripé da sustentabilidade: ter alinhado os quesitos sociais, ambientais e econômicos.

 

Com novos desafios para o futuro da cafeicultura brasileira, torna-se necessário um olhar maior para estratégias e planejamento para a contínua adequação aos requisitos para ser sustentável.

 

Valorizar a produção sustentável é uma das formas da exportadora de café Atlantica Coffee de acreditar e investir no café.

 

Diante desta tendência, estamos cada vez mais atentos aos movimentos de todos os elos da cadeia do café para sermos mais assertivos no objetivo garantir a manutenção de toda a cadeia cafeeira por gerações.

 

Auditoria dos grupos de certificação da Atlantica Coffee

 

A certificação, permite que os cafeicultores no Brasil se incorporem com maior facilidade, ampliando o acesso a novos mercados, entretanto, os custos a ela associados muitas vezes são uma barreira para a certificação do produtor.

 

Diante disso, a Atlantica Coffee arca com os custos de auditoria das certificações para o grupo de produtores 4C e Practices.

 

Cada grupo tem uma certificação em conjunto, portanto é essencial o comprometimento de cada cafeicultor membro, uma vez que as auditorias seguem metodologias de análise de risco, dessa forma não há como prever quem será auditado.

 

Antes da auditoria de terceira parte, a Atlantica Coffee realiza visitas às propriedades dos Cafeicultores no Brasil, oferecendo um trabalho de consultoria na área de certificação.

 

Nessas visitas o produtor é orientado como funciona o programa de certificação e se há necessidade de alguma adequação das estruturas ou de algum procedimento interno.

 

Dessa forma, nossa equipe de sustentabilidade consegue ajudar o produtor na adequação da propriedade antes da visita do auditor, processo denominado “pré-auditoria”.

 

A Atlantica Coffee está junta nessa caminhada com os Cafeicultores no Brasil, acreditando e investindo na cultura do café.

 

Saiba mais sobre sustentabilidade e certificações na Atlantica Coffee: https://www.atlanticacoffee.com/sustentabilidade/

Formulário

para o produtor

Clique aqui

Formulário

para o cliente

Clique aqui

SUSTENTABILIDADE



O Brasil é líder mundial de produção e exportação de café. Além da busca pelo aumento da produtividade, é crescente o esforço dos produtores para a produção de cafés de qualidade e a satisfação dos critérios ambientais, sociais e econômicos do mundo todo.

Através das certificações, os cafeicultores se adequam às boas práticas agrícolas, ambientais, sociais, de segurança alimentar e permitem a rastreabilidade dos grãos.

A Atlantica Coffee está junto nessa caminhada, através dos grupos de certificação que trazem muitas vantagens ao cafeicultor que se adequa para as certificações, caminhando juntos para um objetivo em comum.

Trabalhamos com certificados e programas como:

UTZ
Rainforest Alliance
C.A.F.E Practices – Starbucks
4C
Certifica Minas

X

A Rainforest Alliance é uma organização não governamental que trabalha para conservar a biodiversidade e garantir meios de vida sustentável, influenciando nas práticas de uso da terra, nas comerciais e no consumo.

Essa organização confere um certificado ou selo de garantia, que identifica o produto como produzido com responsabilidade.

Para isso, foi desenvolvido um sistema de Certificação de Cadeia de Custódia (CoC) que estabelece critérios para as auditorias nas empresas que adquirirem produtos de fazendas certificadas pela Rainfores Alliance

A CoC consiste no processo de rastreamento de um produto desde sua origem numa fazenda certificada até o consumidor final, passando por todos os estágios intermediários de fabricação, transporte, comercialização e armazenagem, garantindo que a declarações de sustentabilidade sejam comprovadas.

Os serviços de auditoria e certificação da Rainforest Alliance são gerenciados e implementados dentro de sua unidade de negócios RA-Cert, uma certificadora autorizada que realiza auditorias nos Padrões de Agricultura Sustentáveis ​​da Rainforest Alliance.

Sendo assim, as fazendas e empresas certificadas passam a usar o selo do sapo verde Rainforest Alliance Certified.

X

A Associação Brasileira de Cafés Especiais – BSCA, em inglês – Brazilian Specialty Coffee Association é uma certificação que tem como principal função difundir e estimular o aprimoramento técnico na produção, comercialização e industrialização dos Cafés Especiais.

A ideia é elevar os padrões brasileiros de excelência, oferecidos aos mercados interno e externo.

O órgão entende por Cafés Especiais os grãos isentos de impurezas e defeitos, com atributos sensoriais diferenciados. Eles incluem a bebida ser limpa e doce, com corpo e acidez equilibrados.

Além dessas qualidades, os Cafés Especiais devem ter rastreabilidade certificada e respeitar critérios de sustentabilidade ambiental, econômica e social em todas as etapas de sua produção.

A BSC é a única instituição brasileira a certificar lotes que podem ser monitorados por meio de selos de controle de qualidade de Cafés Especiais.

Em 1998, em parceria com a Alliance for Coffee Excellence (ACE), a BSC criou o Concurso de Qualidade Cafés do Brasil – Cup of Excellence. Esse concurso possibilita os produtores a vender seus cafés, via leilão pela internet, a preços mais bem valorizados em relação aos dos mercados convencionais.

X

A certificação UTZ (UTZ Certified) é um selo que atesta a agricultura sustentável, presente em aproximadamente 10 mil pacotes de produtos diferentes em mais de 116 países.

Essa certificação garante aos consumidores a preocupação com a sustentabilidade de toda cadeia envolvida em levar o produto à sua mesa.

Para obter a certificação, todos os fornecedores da UTZ devem seguir seu Código de Conduta.

Nesse documento, são oferececidas orientações especializadas sobre melhores métodos de cultivo, condições de trabalho e cuidados com a natureza.

A partir de 2014, a UTZ Certified tornou-se o maior programa de cultivo sustentável de café e cacau no mundo. Esse programa abrange certificação de café, cacau, chá e avelãs.

X

O Certifica Minas tem como principal objetivo ampliar a inserção competitiva da produção agropecuária mineira em relação aos mercados nacionais e internacionais.

Seu foco é superar as restrições relacionadas à preservação de plantas e animais, também conhecidas como normas zoofitossanitária.

O órgão atua na rede de desenvolvimento rural, com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG), como responsável pelo Programa.

Essa certificação identifica nas propriedades produtoras de café a necessidade de manutenção e melhoria efetiva da qualidade, de modo a valorizar os cafés mineiros, visando novos mercados, geração de empregos, aprimoramento no atendimento, manejo adequado do solo, entre outras exigências.

X

A certificação 4C consiste não só na aplicação dos altos padrões do café, mas também sobre as condições econômicas, sociais e ambientais condizentes na produção e processamento desses grãos, estabelecendo assim cadeias de fornecimento sustentáveis mais seguras e confiáveis.

O café é considerado compatível com 4C quando produzido de acordo com o Código de Conduta desse sistema de certificação para café sustentável, que estabelece um conjunto de práticas e princípios básicos de sustentabilidade para o cultivo dos grãos verdes.

A conformidade pode ser demonstrada pelo Sistema de Certificação e dos Certificados 4C, que são posteriormente emitidas. Os cafés 4C são produzidos em 28 países por mais de 500.000 agricultores.

www.4C-services.org

Siga-nos no Instagram

@atlanticacoffeebrasil