Notícias

Fazenda Primavera, Campeã do Cup of Excellence 2018 e Vice-campeã em 2019

Fazenda Primavera, Campeã do Cup of Excellence 2018 e Vice-campeã em 2019

O Cup of Excellence (COE) é o principal concurso do mundo que avalia a qualidade de cafés especiais. O café geisha da Fazenda Primavera, localizada no município de Angelândia de Minas Gerais, foi premiado em 2019 pelo segundo ano consecutivo no concurso.

 

Em 2018, a fazenda levou o título de campeã e o recorde de café mais caro do mundo. Na edição deste ano, o café geisha subiu ao pódio novamente como vice-campeão do COE.

 

O clima ameno, a altitude e o relevo conferem características especiais ao café da fazenda Primavera. Mas são os processos de pós-colheita e secagem, rigor na qualidade e gestão das pessoas que fazem da Primavera uma excelente fazenda, com cafés de alto padrão e sabores inigualáveis.

 

A seguir, conheça mais sobre o Cup of Excellence e a participação do Grupo Montesanto Tavares, grupo ao qual a Atlantica Coffee e Fazenda Primavera fazem parte.

 

Fazenda Primavera vice-campeã do Cup of Excellence 2019!

 

Campeão e vice campeão do Cup of Excellence 2019, o produtor André Aguila, da fazenda Pai e Filho, em Ibiraci - MG e Leonardo Tavares, produtor da fazenda Primavera, em Angelandia - MG, também CEO da GMT Farms.

Campeão e vice campeão do Cup of Excellence 2019, o produtor André Aguila, da fazenda Pai e Filho, em Ibiraci – MG e Leonardo Tavares, produtor da fazenda Primavera, em Angelandia – MG, também CEO da GMT Farms.

 

A Fazenda Primavera do produtor Leonardo Tavares, está no pódio do COE mais uma vez. O café Geisha Natural Anaeróbico garantiu o segundo lugar entre os melhores cafés do Brasil, que alcançou 92,15 pontos na edição do Cup of Excellence 2019. Levamos para o concurso todo resultado vindo da intensificação de cuidados que o Grupo Montesanto Tavares tem com as lavouras, focando os processos para a qualidade, produzindo cafés únicos e excepcionais.

 

Leonardo Montesanto Tavares, diretor das fazendas GMT Farms, agradeceu com as seguintes palavras: “Esse prêmio mostra que o trabalho vale a pena, que a dedicação é importante e que somos profissionais no que fazemos. Muito além do financeiro, o mais importante é poder mostrar para o mundo que o Norte de Minas Gerais também produz café de excelência. Esse prêmio é para todos da Fazenda Primavera.”

 

Pela primeira vez, em 2019, o Cup of Excellence passou por uma mudança notável, passando a aceitar a recepção de amostras de cafés naturais e cerejas descascados/despolpados em categoria única, refinando a busca por grãos produzidos com excelência no Brasil. 

 

“Ficamos em segundo no maior concurso de qualidade de cafés especiais do Brasil. Não repetimos a vitória de 2018 , mas estamos muito felizes, pois estamos sendo destacados como fazenda modelo na produção mundial de cafés de qualidade. Parabéns a toda equipe da Fazenda Primavera – Angelândia -MG”, comenta Ricardo Tavares, pai de Leonardo e diretor do Grupo Montesanto Tavares (GMT).

 

O café mais caro da história campeão do Cup of Excellence 2018 é produzido na Fazenda Primavera

 

No ano de 2018, o café da variedade geisha da Primavera Farm, fazenda da holding GMT Farms, levou o prêmio de campeão do Cup of Excellence 2018 e o recorde histórico de café mais caro do mundo. A premiação aconteceu na cidade mineira de Guaxupé, na categoria “Pulped Natural”. 

 

Os grãos de café “geisha” da Primavera, alcançaram 93,89 pontos no Cup of Excellence 2018, quando ganhou o concurso pela primeira vez. Segundo coluna da revista Forbes, os apreciadores se referem à bebida como “ouro negro”, colocando assim a Fazenda Primavera com o título de produzir um dos melhores Cafés do Mundo.

 

“Grãos como esse de alta pontuação estão mostrando para o mundo a verdadeira qualidade do café brasileiro. Nosso trabalho é esse: destacar nossa propriedade quando o assunto é café de qualidade”, complementa o produtor Leonardo Tavares.

 

O café geisha da Fazenda Primavera conquistou um recorde de preço e se tornou o café mais caro do mundo quando uma saca de 60 quilos foi negociada por aproximadamente R$ 73 mil — ou seja, R$ 1.220,00 o quilo. Não é para menos: sua pontuação foi de 93,89 pontos avaliados pela SCA no COE 2018.

 

O café campeão do Cup of Excellence 2018 foi vendido em dois lotes no leilão online da COE, o primeiro por USD 18.915,66 / saca (R$ 72.967,19) para a Ally Coffee, dos Estados Unidos e Europa, e o segundo lote por USD 15.866,51/saca (R$ 61.282,23) para a Maruyama Coffee, rede de cafeterias do Japão, especializada em cafés de todo o mundo.

 

Geisha Primavera

 

Os grãos da variedade geisha são altamente complexos e saborosos. A principal característica do  Geisha Primavera é seu aroma floral, mas a doçura, a acidez e o corpo aveludado também dão personalidade à bebida. Na xícara, é possível  saborear jasmim, bergamota e frutas, tropicais e selvagens. 

 

O Geisha da Fazenda Primavera é cuidadosamente produzido com atenção aos mínimos detalhes. Desde a colheita seletiva, secagem em terreiro suspenso, até o armazenamento separado em microlotes, o café Geisha da Primavera é tratado de maneira especial.

 

A colheita é realizada manualmente pelas catadoras quando o fruto atinge a fase mais madura da cereja. O café é processado no método naturals e em seguida, colocado em tanques de fermentação e levado para terreiros suspensos, sem descanso. Após secagem por 20 dias, o café é armazenado em casca para descansar até a competição. 

 

A Fazenda Primavera

 

A Fazenda Primavera está localizada no município de Angelândia, Minas Gerais, região da Chapada de Minas de transição entre biomas, com características de terra e vegetação da Mata Atlântica e do Cerrado. As elevações da fazenda, entre 950 e 1050 metros acima do nível do mar, promovem o cultivo de café especial e o clima também oferece condições favoráveis ​​com temperaturas médias entre 20 e 24 ° C por ano e precipitação de 1.000 a 1.300 mm. 

 

A região da Chapada de Minas, onde está localizada a fazenda, é montanhosa e possui vegetação que mistura o Cerrado com a Mata Atlântica, conferindo biodiversidade exuberante e variada. Com alta umidade relativa, clima semelhante ao da América Central e solo argiloso, o clima na Fazenda Primavera alterna entre períodos secos e chuvas intensas. 

 

O café é cultivado em planaltos e colinas ondulantes e existem córregos e rios em toda a fazenda. Existem árvores de mogno plantadas juntamente com o café, resultando na produção de grãos cultivados na sombra, que amadurecem mais lentamente, conferindo uma bebida doce com características únicas. 

 

O café é colhido mecanicamente quando maduro e é processado em uma estação de qualidade com o máximo cuidado. A história da fazenda mostra sua capacidade de repetir padrões de qualidade ano após ano. Uma equipe bem estruturada e com anos de experiência contribui para esse resultado. 

 

Veja o vídeo da fazenda: https://www.youtube.com/watch?v=optyNkLYf8E

 

 Fazendas do Grupo Montesanto Tavares

 

O GMT Farms possui quatro fazendas, totalizando cerca de 9.000 hectares no estado de Minas Gerais, além da Fazenda Primavera em Angelândia, estão as fazendas Atlântica Agro na cidade de Pirapora e a fazenda Matilde na cidade de Capelinha. No estado da Bahia, está localizada a Fazenda Rio de Janeiro, a maior fazenda do grupo com 3.833 ha. 

Conheça as fazendas do Grupo Montesanto Tavares: https://www.youtube.com/watch?v=LXcTNObdY7k&t=92s

 

SUSTENTABILIDADE NA FAZENDA PRIMAVERA

 

Um dos títulos da fazenda Primavera que mais orgulho tivemos ao receber foi o de 3ª Fazenda Mais sustentável do Brasil, através do 3º Prêmio Fazenda Sustentável feito pela revista Globo Rural, reconhecidamente uma das mais conceituadas revistas do agronegócio brasileiro e que faz parte do Grupo Globo. Saiba mais em: https://www.youtube.com/watch?v=QAoBQDsN6QE&t=13s

 

O grupo Montesanto Tavares também é responsável por projetos sociais em todas as regiões produtoras de café onde atua. Existe um projeto social chamado “Café Solidário”, que atende crianças e idosos, oferecendo cursos de dança, teatro, moda e artes, além de fornecer apoio financeiro a um lar de idosos na região. 

 

Perto da fazenda Primavera, existe o projeto “Promovendo Vida e Saúde no Campo”, que abrange cerca de 100 famílias da região e os trabalhadores da fazenda e tem como principal objetivo prestar serviços médicos, realizando oficinas sobre nutrição, vacinação, controle de doenças, primeiro campanhas preventivas, saúde do idoso e da mulher, entre outros.

 

Saiba mais sobre o Projeto Café Solidário: https://www.youtube.com/watch?v=o4ow2S1PhY8&t=11s

 

O concurso Cup of Excellence (COE)

Sem dúvidas, este é um dos eventos de qualidade mais importantes para o Grupo Montesanto Tavares. Sendo o principal concurso de qualidade para café do mundo, o Cup of Excellence – Brasil é realizado no país pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA), em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e a Alliance for Coffee Excellence (ACE).

 

O COE é um concurso anual realizado em vários países para identificar os cafés que são produzidos na mais alta qualidade, e os cafés vencedores são leiloados online. As competições começaram em 1999 e até 2018, suas edições tiveram como palco os seguintes países: Brasil, Colômbia, Peru, El Salvador, Costa Rica, Nicaragua, Guatemala, Honduras, México, Burundi e Ruanda. 

 

Os cafés vencedores são selecionados e pontuados em provas às cegas. A fazenda vencedora e as informações específicas do lote de café são enviadas por cada produtor e não são conhecidas do público até a cerimônia de premiação.

 

Os finalistas do Cup of Excellence, após passarem pela fase Nacional e Internacional recebem o prêmio Cup of Excellence e são vendidos através de um leilão internacional online pelo maior lance. A Comissão Julgadora é formada por Júri Nacional e Internacional, sendo especialistas de comprovada reputação mundial, que decidem, em função do nível de qualidade dos lotes apresentados e da pontuação alcançada de média mínima 87 pontos acima, os vencedores que participarão do leilão Cup of Excellence.

Formulário

para o produtor

Clique aqui

Formulário

para o cliente

Clique aqui

SUSTENTABILIDADE



O Brasil é líder mundial de produção e exportação de café. Além da busca pelo aumento da produtividade, é crescente o esforço dos produtores para a produção de cafés de qualidade e a satisfação dos critérios ambientais, sociais e econômicos do mundo todo.

Através das certificações, os cafeicultores se adequam às boas práticas agrícolas, ambientais, sociais, de segurança alimentar e permitem a rastreabilidade dos grãos.

A Atlantica Coffee está junto nessa caminhada, através dos grupos de certificação que trazem muitas vantagens ao cafeicultor que se adequa para as certificações, caminhando juntos para um objetivo em comum.

Trabalhamos com certificados e programas como:

UTZ
Rainforest Alliance
C.A.F.E Practices – Starbucks
4C
Certifica Minas

X

A Rainforest Alliance é uma organização não governamental que trabalha para conservar a biodiversidade e garantir meios de vida sustentável, influenciando nas práticas de uso da terra, nas comerciais e no consumo.

Essa organização confere um certificado ou selo de garantia, que identifica o produto como produzido com responsabilidade.

Para isso, foi desenvolvido um sistema de Certificação de Cadeia de Custódia (CoC) que estabelece critérios para as auditorias nas empresas que adquirirem produtos de fazendas certificadas pela Rainfores Alliance

A CoC consiste no processo de rastreamento de um produto desde sua origem numa fazenda certificada até o consumidor final, passando por todos os estágios intermediários de fabricação, transporte, comercialização e armazenagem, garantindo que a declarações de sustentabilidade sejam comprovadas.

Os serviços de auditoria e certificação da Rainforest Alliance são gerenciados e implementados dentro de sua unidade de negócios RA-Cert, uma certificadora autorizada que realiza auditorias nos Padrões de Agricultura Sustentáveis ​​da Rainforest Alliance.

Sendo assim, as fazendas e empresas certificadas passam a usar o selo do sapo verde Rainforest Alliance Certified.

X

A Associação Brasileira de Cafés Especiais – BSCA, em inglês – Brazilian Specialty Coffee Association é uma certificação que tem como principal função difundir e estimular o aprimoramento técnico na produção, comercialização e industrialização dos Cafés Especiais.

A ideia é elevar os padrões brasileiros de excelência, oferecidos aos mercados interno e externo.

O órgão entende por Cafés Especiais os grãos isentos de impurezas e defeitos, com atributos sensoriais diferenciados. Eles incluem a bebida ser limpa e doce, com corpo e acidez equilibrados.

Além dessas qualidades, os Cafés Especiais devem ter rastreabilidade certificada e respeitar critérios de sustentabilidade ambiental, econômica e social em todas as etapas de sua produção.

A BSC é a única instituição brasileira a certificar lotes que podem ser monitorados por meio de selos de controle de qualidade de Cafés Especiais.

Em 1998, em parceria com a Alliance for Coffee Excellence (ACE), a BSC criou o Concurso de Qualidade Cafés do Brasil – Cup of Excellence. Esse concurso possibilita os produtores a vender seus cafés, via leilão pela internet, a preços mais bem valorizados em relação aos dos mercados convencionais.

X

A certificação UTZ (UTZ Certified) é um selo que atesta a agricultura sustentável, presente em aproximadamente 10 mil pacotes de produtos diferentes em mais de 116 países.

Essa certificação garante aos consumidores a preocupação com a sustentabilidade de toda cadeia envolvida em levar o produto à sua mesa.

Para obter a certificação, todos os fornecedores da UTZ devem seguir seu Código de Conduta.

Nesse documento, são oferececidas orientações especializadas sobre melhores métodos de cultivo, condições de trabalho e cuidados com a natureza.

A partir de 2014, a UTZ Certified tornou-se o maior programa de cultivo sustentável de café e cacau no mundo. Esse programa abrange certificação de café, cacau, chá e avelãs.

X

O Certifica Minas tem como principal objetivo ampliar a inserção competitiva da produção agropecuária mineira em relação aos mercados nacionais e internacionais.

Seu foco é superar as restrições relacionadas à preservação de plantas e animais, também conhecidas como normas zoofitossanitária.

O órgão atua na rede de desenvolvimento rural, com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG), como responsável pelo Programa.

Essa certificação identifica nas propriedades produtoras de café a necessidade de manutenção e melhoria efetiva da qualidade, de modo a valorizar os cafés mineiros, visando novos mercados, geração de empregos, aprimoramento no atendimento, manejo adequado do solo, entre outras exigências.

X

A certificação 4C consiste não só na aplicação dos altos padrões do café, mas também sobre as condições econômicas, sociais e ambientais condizentes na produção e processamento desses grãos, estabelecendo assim cadeias de fornecimento sustentáveis mais seguras e confiáveis.

O café é considerado compatível com 4C quando produzido de acordo com o Código de Conduta desse sistema de certificação para café sustentável, que estabelece um conjunto de práticas e princípios básicos de sustentabilidade para o cultivo dos grãos verdes.

A conformidade pode ser demonstrada pelo Sistema de Certificação e dos Certificados 4C, que são posteriormente emitidas. Os cafés 4C são produzidos em 28 países por mais de 500.000 agricultores.

www.4C-services.org

Siga-nos no Instagram

@atlanticacoffeebrasil